Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira

Vitória só acalmou Palmeiras, que pensa em Abel e ainda mira Roger. Ambos também interessam ao Inter

Mauro Cezar Pereira, blogueiro do ESPN.com.br

A vitória sobre o Flamengo foi recebida como um "calmante" no Palmeiras. Os 2 a 0 facilmente alcançados em pouco mais de meia hora de futebol arrefeceram ânimos num domingo marcado pela manifestação da torcida antes e durante a saída da delegação do Centro de Treinamentos para o Allianz Parque. Isso dias depois de Egídio ser ofendido no aeroporto durante desembarque após a derrota para o Vitória, em Salvador, e ser punido pelo clube, que teve elenco e técnico se apresentando coletivamente para uma espécie de entrevista/desabafo.

Getty
Abel tem contrato com o Fluminense até 2018: na mira de Inter e Palmeiras
Abel tem contrato com o Fluminense até 2018: na mira de Inter e Palmeiras


O cenário não mudou para Alberto Valentim. Sua permanência em 2018, que se tornou dificílima após a derrota para o Corinthians e praticamente impossível depois de perder na Bahia, segue improvável . Abel Braga, experiente e acostumado a lidar com jogadores e elencos de peso, é o preferido. Pesa, num primeiro momento, a questão pessoal, já que o treinador perdeu tragicamente seu filho de 19 anos, morto no Rio de Janeiro em agosto. Além disso precisaria ser liberado pelo Fluminense, o que não parece — seu contrato vai até o final do ano que vem.

Abel ainda não conversou com sobre seu futuro com o presidente tricolor, Pedro Abad. Os dirigentes do clube carioca não sabem qual será sua escolha, se vai querer descansar um pouco por conta do episódio que o atingiu há três meses. Hoje saber qual será sua decisão é considerado algo difícil, por ser algo muito particular. E se o treinador quiser se afastar ao menos momentaneamente do futebol, o Fluminense respeitará tal opção. Caso seja oficializada uma proposta que o leve das Laranjeiras, os tricolores não farão força para segurá-lo, ainda mais com a rejeição de parte da torcida quanto à permanência.

Divulgação
Roger Machado, quando ainda era técnico do Atlético: retorno na temporada 2018
Roger Machado, quando ainda era técnico do Atlético: retorno na temporada 2018

Mas se Abel quiser apenas trocar de clube, opções não faltarão. O presidente do Internacional, Marcelo Medeiros, e seu vice de futebol, Roberto Melo, trabalharam com ele em 2014. O clube gaúcho deseja sua volta. Ele não seguiu no Colorado por opção de Vitório Piffero, que venceu a eleição para o biênio 2015/2016. Ao mesmo tempo, Roger Machado, que desde sua saída do Atlético decidiu voltar a trabalhar no futebol apenas em 2018, está na mira do clube gaúcho e também do Palmeiras. Ele é uma espécie de Plano B em ambos os clubes para a próxima temporada.

Num clube sempre exposto a tensões políticas e protestos de torcedores, a "casca" criada por Abelão após décadas de carreira pesa na opção palmeirense. Apesar de chamar a atenção por suas ideias na montagem do time, Roger desperta dúvidas sobre como enfrentaria dificuldades até certo ponto previsíveis quando o time sofrer alguma dificuldade. Algo parecido com o que Eduardo Baptista viveu no começo deste ano. No Internacional, a história do atual treinador do Fluminense é a credencial maior, mas o ex-gremista é a opção pelo que pode apresentar.

Inscreva-se no Youtube

Siga no Instagram: @maurocezar000