Rueda destaca aspecto físico do Flamengo e admite que Guerrero tem feito falta

ESPN.com.br

GettyImages
O técnico Reinaldo Rueda orienta o time do Fla contra o Independiente
O técnico Reinaldo Rueda orienta o time do Fla contra o Independiente

O Flamengo completou na noite desta quarta-feira o 83º jogo na temporada, o que explica porque o meia Diego precisou ser substituído diante do Independiente em um momento em que a habilidade dele era necessária. O técnico Reinaldo Rueda apontou o desgaste físico como um problema real em seu time, mas destacou que a equipe tem conseguido superar isso, apesar do revés por 2 a 1, na Argentina.


"Já se sabe da quantidade de jogos que fizemos. Vamos completar 84 jogos. Creio que o plantel tem suportado bem, chega ao final desta temporada sem lesões consideráveis. Com esforço, viagens e torneios que disputou, creio que o plantel está em ótimas condições físicas. Mostrou isso contra um rival muito intenso. Só quem voltava de lesão é o Everton, talvez por isso não foi titular", destacou Rueda, durante a entrevista coletiva.

"Vocês sabem que Independiente não jogou no último fim de semana, enquanto nós fizemos o dobro esforço na Bahia. A intensidade do Independiente está a 500%. Tirei Diego por causa do amarelo. Ele está bem. Não preocupa. Foi uma mudança pensando no outro jogo", completou.

Mas o treinador rubro-negro deu um puxão de orelhas em seus jogadores também. Um alerta que já fica para o jogo da próxima quarta-feira, no Maracanã.

"O time do Independiente é muito coletivo e com muito desequilíbrio. Penso que fomos muito passivos na marcação, evitando faltas perto da área. Mas isso talvez permitiu a opção de desequilíbrio. Queríamos fazer o segundo gol e acabamos propiciando o contra-ataque", avaliou Rueda.

"Temos dias para nos recuperarmos, não conseguimos o resultado que queremos. Fizemos um grande jogo, mas faltou realizar situações que tivemos, umas ou duas. Um jogo que nos exigiu bastante. Independiente foi mais preciso que nós", completou.

Mauro vê trabalho de Rueda 'abaixo do que era para ser' e avalia chance de retorno à Colômbia: 'É adorado pelos colombianos'
  • Guerrero

Sem poder contar com Guerrero, que cumpre suspensão provisória após ter dado positivo em exame de doping, o técnico Reinaldo Rueda lamentou não poder contar com seu artilheiro na decisão da Copa Sul-Americana.

"Vocês sabem que temos duas ausências grandíssimas: Diego Alves e Guerrero, um goleador. Tivemos essas baixas sensíveis, e naturalmente se sente, ainda mais por sua experiência. Paolo tem sua cota de gol, incomoda os rivais a capacidade de segurar a bola, dar respiro aos volantes. Creio que é determinante a falta dele". 

A punição dada pela Fifa é de 30 dias, o que poderia deixar Guerrero apto para entrar nos jogos das finais. Mas a federação peruana informou o clube brasileiro que houve uma prorrogação de 20 dias dada pela entidade mundial do futebol.

Tironi analisa melhora do Flamengo sem Diego e coloca Independiente acima do Lanús: 'Tem mais recurso'


Paolo Guerrero testou positivo para a substância benzoilecgonina, principal ativo da cocaína, após a partida contra a seleção da Argentina, pelas eliminatórias. Assim que foi anunciado o resultado do exame, o atleta foi obrigado a cumprir a punição preventiva de 30 dias, que tirou o camisa nove da repescagem para a Copa do Mundo de 2018, quando o Peru superou a Nova Zelândia, e das partidas do Flamengo, onde vem treinando de forma separada.

Presente na cocaína, a substância encontrada na urina de Guerrero também faz parte de um chá comum no Peru. Os advogados do atleta utilizaram como justificativa o consumo do chá de folha de coca para a defesa. Além disso, a defesa diz contar com resultados convincentes de exames realizados com fios de cabelo do peruano para provar a inocência.