Petros lamenta a saída de Pinotti: 'Era tudo o que menos precisávamos'

Agência Gazeta Press
Petros destaca importância de Pinotti no São Paulo e fala sobre expectativa sobre chegada de Jean

O volante Petros foi o primeiro jogador do São Paulo a comentar o pedido de demissão de Vinicius Pinotti do cargo de diretor-executivo de futebol. O camisa 6 lamentou a saída do dirigente após mais uma temporada em que o time não conquistou títulos e brigou contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

“Era tudo o que a gente menos precisava depois de um ano tão complicado. Ter um presente de natal como esse era tudo o que a gente menos precisava”, afirmou Petros, durante partida beneficente entre os Amigos de Jô e os Amigos de Fabrício, na tarde desta quarta-feira, no estádio Nicolau Alayon, em São Paulo.

Pinotti deixou o principal cargo do departamento de futebol após pouco mais de sete meses de trabalho. Ele sai em função de divergências com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, no momento em que o clube dava sequência ao planejamento para a temporada 2018. Pego de surpresa, Petros recebeu a notícia momentos antes do jogo beneficente no estádio do Nacional.

“Foi uma surpresa, eu estava no vestiário quando eu vi a notícia, o Vinicius me mandou uma mensagem falando que não fazia mais parte do grupo. Até agora estou sem saber, preciso ver o que realmente aconteceu, fazer algumas ligações e entender para passar para os outros jogadores".

Tironi: 'Os ídolos do São Paulo estão acabando; estão todos indo para a fogueira'

Em 2017, o São Paulo passou 17 rodadas dentro da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com Petros como um de seus líderes, o time do Morumbi reagiu, escapou do vexame e terminou o torneio no 13º lugar, com 50 pontos, o que ainda lhe garantiu uma vaga na próxima Copa Sul-Americana. O elenco tricolor se reapresentará para iniciar a pré-temporada na primeira semana de janeiro.