Jornal já aponta quatro candidatos ao comando da seleção italiana

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Getty
Ventura pediu desculpas após a queda na repescagem
Ventura pediu desculpas após a queda na repescagem

A eliminação da seleção italiana na repescagem das Eliminatórias europeias para a Copa do Mundo de 2018, diante da Suécia, deixou o já pressionado treinador Gianpiero Ventura na corda bamba. Com a iminente demissão deste, que deve acontecer nas próximas horas, a Federação Italiana de Futebol já teria quatro candidatos a assumir o cargo.

Segundo o jornal La Gazzetta dello Sport, o favorito a substituir Ventura no comando da Azurra seria Carlo Ancelotti, que está sem clube desde setembro, quando foi demitido do Bayern de Munique. Os outros nomes da lista seriam Antonio Conte, do Chelsea, que não é unanimidade na Inglaterra, Massimiliano Allegri, da Juventus, e Roberto Mancini, do Zenit. Há ainda mais uma possibilidade, que seria promover o treinador da equipe sub-21, Luigi di Biagio.

Fora de sua possível última Copa, Buffon vai às lagrimas após o jogo: 'Desculpa por termos falhado'

Ventura tem contrato até 2020 com a seleção italiana. Na coletiva pós-jogo desta segunda-feira, o comandante pediu desculpas ao povo italiano, mas não deu a entender que está de saída do cargo. “A única coisa que posso fazer é pedir desculpas aos italianos. Isso não muda o profissionalismo e o compromisso com que trabalhei”, disse. “Não me demiti, ainda não falei com o presidente (da federação). Nos vestiários quis agradecer a todos os jogadores com os quais tive o privilégio de ter uma relação”, completou.

O revés diante dos suecos, que culminou na ausência da Azurra na Copa do Mundo do ano que vem, também acabou sendo a última partida dos jogadores mais experientes, os quais tinham a esperança de representar o país por mais um mundial. É o caso do goleiro Gianluigi Buffon, do zagueiro Andrea Barzagli e do volante Daniele De Rossi. Os três não devem voltar a jogar pela seleção, que tem dois amistosos marcados para março de 2018, contra Argentina e Inglaterra.