Petros lamenta ascensão tardia: 'Pena que não temos mais 5 jogos'

ESPN.com.br com agência Gazeta Press


Petros manda recado à gestão do São Paulo e lamenta ascensão tardia: 'Pena que não temos mais 5 jogos'

A exemplo de todo o elenco, Petros não quer pensar na possibilidade de levar o São Paulo para a próxima edição da Copa Libertadores. Mesmo com a ascensão do time no segundo turno e o espírito aguerrido dos jogadores, o volante reconheceu que as chances de o clube garantir uma vaga no torneio continental ainda são pequenas por conta de haver poucas rodadas restantes no Campeonato Brasileiro. Enxergando uma equipe muito mais preparada nesta reta final de temporada, que, inclusive, não perde há cinco jogos, o camisa 6 também lembrou que a profecia feita logo que chegou ao Morumbi se concretizou.

“Em uma das minhas primeiras entrevistas falei que o São Paulo precisou reformular o grupo, mas também falei que a médio prazo ia ser uma equipe muito forte pelas contratações e pelo caráter dos jogadores que haviam chegado. Que pena que a gente não tem mais cinco jogos [além dessas quatro rodadas], ou seja, nove jogos. A equipe amadureceu muito”, lamentou Petros, ciente de que o grupo poderia buscar algo a mais no Brasileirão.

Assista aos gols do empate entre Vasco e São Paulo em 1 a 1!

A possibilidade de o São Paulo confirmar sua presença na Libertadores do ano que vem passa a ser maior caso o Grêmio se sagre campeão do principal torneio continental e o Flamengo fature o título da Sul-Americana, o que ampliaria o atual G7 para G9. Entretanto, Petros alertou sobre a qualidade dos adversários das duas equipes brasileiras para frear qualquer tipo de empolgação, embora a imprensa jogue todo o favoritismo para o lado dos gaúchos e rubro-negros.

“Sempre fui contra essa euforia de Libertadores. Nem todo mundo acompanha o futebol sul-americano, ainda existe uma final. O Lanús é uma grande equipe, vai dar muito trabalho ao Grêmio. A gente já está contando que Grêmio e Flamengo serão campeões”, criticou o volante são-paulino. “O Flamengo não vive seu melhor momento, está sem seu principal jogador, que é o Guerrero. As pessoas falem em G9, mas ainda falta a final [e a semifinal]”.

Dorival diz que empate foi justo, fala da expulsão de Militão e dá sua opinião no momento do time

Justamente por isso, Petros prefere seguir com o foco na briga contra o Z4. Na 11ª colocação com 45 pontos, o São Paulo está praticamente salvo do risco de rebaixamento, porém, como ainda não há garantias matemáticas, o volante segue, pelo menos por enquanto, na mesma realidade vivida há alguns meses pelo seu clube.

“Minha concentração e de quase todos é livrar o São Paulo desse ano que não foi tão bom, que não condiz com a camisa do São Paulo. Sinceramente, estou esperando que os matemáticos garantam que já estamos fora do [risco de] rebaixamento. A matemática agora são os 47 pontos e você não pode fugir do seu foco principal. É claro que se, por ventura, der tudo certo e a gente conseguir a classificação para um torneio continental, para a gente seria muito bom corar o trabalho em um ano muito difícil”, concluiu.